O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO VIII 1020

dar um modelo da verdadeira pureza. Contudo, ela é exata do ponto de vista da vida presente, porque a criancinha, não tendo ainda podido manifestar nenhuma tendência perversa, nos oferece a imagem da inocência e da candura. Também Jesus não diz de um modo absoluto que o reino de Deus é para elas, mas para aqueles que se lhes assemelham.

4. Uma vez que o Espírito da criança já viveu, por que não se mostra ele, desde o nascimento, tal qual é? Tudo é sábio nas obras de Deus. A criança tem necessidade de cuidados delicados, que só a ternura materna pode lhe dar, e essa ternura cresce com a fraqueza e a ingenuidade da criança. Para uma mãe, seu filho é sempre um anjo, e precisaria que assim fosse para cativar a sua solicitude; ela não teria para com ele o mesmo desprendimento se, ao invés da graça ingênua, encontrasse nele, sob os traços infantis, um caráter viril e as idéias de um adulto, e ainda menos se conhecesse o seu passado.

Seria preciso, aliás, que a atividade do princípio inteligente fosse proporcional à fraqueza do corpo que não poderia resistir a uma atividade muito grande do Espírito, assim como se vê entre as crianças muito precoces. É por isso que, desde a proximidade da encarnação, entrando o Espírito em perturbação, perde pouco a pouco a consciência de si mesmo; ele, durante um certo período, permanece numa espécie de sono durante o qual todas as suas faculdades se conservam em estado latente. Esse estado transitório é necessário para dar ao Espírito um novo ponto de partida, e fazê-lo esquecer, em sua nova existência terrestre, as coisas que poderiam entravá-la. Seu passado, entretanto, reage sobre ele, que renasce para a vida maior, mais forte moral e intelectualmente, sustentado e secundado pela intuição que conserva da experiência adquirida.

A partir do nascimento, suas idéias retomam gradualmente impulso, à medida que se desenvolvem os órgãos; de onde se pode dizer que, durante os primeiros anos, o Espírito é verdadeiramente criança, porque as idéias que formam o fundo do seu caráter estão ainda adormecidas. Durante o tempo em que seus instintos dormitam, ele é mais flexível e, por isso mesmo, mais acessível às impressões que podem modificar sua natureza e fazê-lo progredir, o que torna mais fácil a tarefa imposta aos pais.