O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO X 1040

8. Quando Jesus disse: "Ide vos reconciliar com o vosso irmão antes de apresentar vossa oferenda ao altar", ensina que o sacrifício mais agradável ao Senhor é o do próprio ressentimento; que antes de se apresentar a ele para ser perdoado, é preciso ter perdoado, e que, se cometeu injustiça contra um de seus irmãos, é preciso tê-la reparado; só então a oferenda será agradável, porque virá de um coração puro de todo mau pensamento. Materializa este preceito porque os Judeus ofereciam sacrifícios materiais; devia conformar suas palavras aos seus usos. O cristão não oferece dádivas materiais; ele espiritualizou o sacrifício, mas o preceito, com isso, não tem senão mais força; oferece sua alma a Deus, e essa alma deve estar purificada; entrando no templo do Senhor, deve deixar do lado de fora todo sentimento de ódio e de animosidade, todo mau pensamento contra seu irmão; só então sua prece será levada pelos anjos aos pés do Eterno. Eis o que ensina Jesus por estas palavras: Deixai vossa oferenda ao pé do altar, e ide primeiro vos reconciliar com vosso o irmão, se quereis ser agradáveis ao Senhor.

O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO

9. Por que vedes um argueiro no olho do vosso irmão, vós que não vedes uma trave no vosso olho? Ou como dizeis ao vosso irmão: Deixai-me tirar um argueiro do vosso olho, vós que tendes uma trave no vosso? Hipócritas, tirai primeiramente a trave do vosso olho, e então vereis como podereis tirar o argueiro do olho do vosso irmão. (São Mateus, cap. VII, v. 3, 4, 5).

10. Um dos defeitos da Humanidade é ver o mal de outrem antes de ver o que está em nós. Para julgar-se a si mesmo, seria preciso poder se olhar num espelho, transportar-se de alguma sorte, para fora de si, e se considerar como uma outra pessoa, perguntando-se: Que pensaria eu se visse alguém fazendo o que faço? Incontestavelmente, é o orgulho que leva o homem a se dissimular os próprios defeitos, tanto ao moral como ao físico. Esse defeito é essencialmente contrário à caridade, porque a verdadeira caridade é modesta, simples e indulgente; a caridade orgulhosa é um contra-senso, uma vez que esses dois sentimentos se neutralizam um ao outro. Como, com efeito, um homem bastante vão para crer na importância de sua personalidade