O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO XI 1054

mo de família, de casta, de nacionalidade. Jesus disse: "Amai vosso próximo como a vós mesmos"; ora, qual é o limite do próximo? a família, a seita, a nação? Não, é a Humanidade toda. Nos mundos superiores, é o amor recíproco que harmoniza e dirige os Espíritos avançados que os habitam, e o vosso planeta, destinado a um progresso próximo por sua transformação social, verá praticar, por seus habitantes, esta lei sublime, reflexo da Divindade.

Os efeitos da lei de amor são o aperfeiçoamento moral da raça humana e a felicidade durante a vida terrestre. Os mais rebeldes e os mais viciosos deverão se reformar quando virem os benefícios produzidos por esta prática: Não façais aos outros o que não quereríeis que vos fosse feito, mas fazei-lhes, ao contrário, todo o bem que está em vosso poder fazer-lhes.

Não creiais na esterilidade e no endurecimento do coração humano; ele cede, a seu malgrado, ao amor verdadeiro; é um ímã ao qual não pode resistir, e o contato desse amor vivifica e fecunda os germes dessa virtude que está nos vossos corações em estado latente. A Terra, morada de prova e de exílio, será então purificada por esse fogo sagrado, e verá praticar a caridade, a humildade, a paciência, o devotamento, a abnegação, a resignação, o sacrifício, virtudes todas filhas do amor. Não vos canseis pois, de ouvir as palavras de João, o Evangelista; vós o sabeis que quando a enfermidade e a velhice suspenderam o curso de suas pregações, ele não repetia senão estas doces palavras: "Meus filhinhos, amai-vos uns aos outros."

Caros irmãos amados, utilizai com proveito essas lições: sua prática é difícil, mas a alma delas retira um bem imenso. Crede-me, fazei o sublime esforço que vos peço: "Amai-vos", e vereis bem cedo a Terra transformada e tornar-se um Elísio, onde as almas dos justos virão gozar o repouso. (FÉNELON, Bordéus, 1861).

10. Meus queridos condiscípulos, os Espíritos aqui presentes vos dizem, por minha voz: Amai bastante, a fim de serdes amados. Este pensamento é tão justo que nele encontrareis tudo o que consola e acalma as penas de cada dia; ou antes, praticando esta sábia máxima, elevar-vos-ei, de tal modo acima da matéria, que vos espiritualizareis antes do vosso decesso terrestre. Os estudos espíritas, tendo de-