O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO II - CAP. I - DOS ESPÍRITOS 109

Lineu, Jussieu eTournefort tiveram, cada um, seu método, e a Botânica não mudou por isso; é que não inventaram as plantas, nem seus caracteres, mas observaram as analogias com as quais depois formaram os grupos ou classes. Foi assim, também, que procedemos; não inventamos os Espíritos, nem seus caracteres. Vimos e observamos, julgando-os pelas suas palavras e atos, e depois os classificamos pelas semelhanças, baseados em dados que eles próprios nos forneceram.

Os Espíritos, geralmente, admitem três categorias principais ou três grandes divisões. Na última, aquela que está no início da escala, estão os Espíritos imperfeitos, caracterizados pela predominância da matéria sobre o Espírito e pela inclinação ao mal. Os da segunda caracterizam-se pela predominância do espírito sobre a matéria e pelo desejo do bem: são os bons Espíritos. A primeira, enfim, compreende os Espíritos puros, aqueles que alcançaram o supremo grau de perfeição.

Esta divisão nos parece perfeitamente racional e apresenta caracteres bem definidos.

Só nos restava ressaltar, por um número suficiente de subdivisões, as diferenças principais do conjunto; foi o que fizemos, com o concurso dos Espíritos, cujas instruções benevolentes jamais nos faltaram.

Com o auxílio deste quadro será mais fácil  determinar a ordem e o grau de superioridade ou inferioridade dos Espíritos com os quais podemos entrar em comunicação e, por conseqüência, o grau de confiança e de estima que merecem.

É de alguma forma a chave da ciência espírita, porque só ele pode nos informar das anomalias que as comunicações apresentam, esclarecendo-nos quanto às desigualdades intelectuais e morais dos Espíritos. Observaremos, contudo, que os Espíritos não pertencem para sempre exclusivamente a tal ou tal classe; seu progresso, não se realizando senão gradualmente e freqüentemente mais num sentido que em outro, eles podem reunir os caracteres de várias categorias, o que se pode apreciar pela sua linguagem e pelos seus atos.

 

TERCEIRA ORDEM - ESPÍRITOS IMPERFEITOS.

101 - Caracteres gerais. - Predominância da matéria