O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO XIX 1150

CAPÍTULO XIX

A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS

Poder da fé. – A fé religiosa. – Condição da fé inabalável. – Parábola da figueira seca. – Instruções dos Espíritos: A fé, mãe da esperança e da caridade. – A fé divina e a fé humana.

*

PODER DA FÉ

1. Quando veio até o povo, um homem se aproximou dele, lançou-se-lhe de joelhos aos pés, e lhe disse: Senhor, tem piedade de meu filho, que está lunático e sofre muito, porque ele cai freqüentemente no fogo e freqüentemente na água. Eu o apresentei aos vossos discípulos, mas não puderam curá-lo. E Jesus respondeu, dizendo: Ó raça incrédula e depravada, até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei? Trazei-me aqui essa criança. E Jesus, tendo ameaçado o demônio, ele saiu da criança, que foi curada no mesmo instante. Então os discípulos vieram encontrar Jesus em particular, e lhe disseram: Por que não pudemos, nós outros, expulsar esse demônio? Jesus lhes respondeu: É por causa da vossa incredulidade. Porque eu vô-lo digo em verdade: se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta montanha: Transporta-te daqui para ali, e ela se transportaria, e nada vos seria impossível. (São Mateus, cap. XVII, v. de 14 a 20).

2. No sentido próprio, é certo que a confiança nas próprias forças torna capaz de executar coisas materiais que não se pode fazer quando se duvida de si; mas aqui é unicamente no sentido moral que é preciso entender essas palavras. As montanhas que a fé transporta são as dificuldades, as resistências, a má vontade, numa palavra, que se encontra entre os homens, mesmo quando se trata das me-