O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO XX 1157

CAPÍTULO XX

OS TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

*

Instruções dos Espíritos: Os últimos serão os primeiros. - Missão dos Espíritas. - Os Obreiros do Senhor.

 

O reino dos céus é semelhante a um pai de família que saiu de madrugada, a fim de aliciar trabalhadores para trabalhar em sua vinha; tendo acertado com os trabalhadores que eles teriam uma moeda por sua jornada, os enviou à vinha. Saiu ainda na terceira hora do dia, e tendo visto outros que estavam na praça sem sem nada fazer, lhes disse: Ide vós também, vós outros, para a minha vinha e eu vos darei o que for razoável, e eles para lá se foram. Saiu ainda na sexta e na nona hora do dia, e fez a mesma coisa. E tendo saído na décima primeira hora, encontrou outros que estavam sem nada fazer e lhes disse: Por que permaneceis aí durante todo o dia sem trabalhar? É disseram-lhe, porque ninguém nos aliciou; e ele lhes disse: Ide vós também, vós outros, para a minha vinha.

A tarde tendo chegado, o senhor da vinha disse àquele que tinha a incumbência dos seus negócios: Chamai os obreiros e pagai-lhes, começando desde os últimos até os primeiros. Aqueles, pois, que não tendo vindo para a vinha senão quando da décima primeira hora estava próxima, receberam uma moeda cada um. Os que foram aliciados primeiro, vindo a seu turno, creram que se lhes daria mais, mas não receberam além de uma moeda cada um; e, em a recebendo eles murmuravam contra o pai de família, dizendo: Estes últimos não trabalharam senão uma hora e vós os tornais iguais a nós que carregamos o peso do dia e do calor.

Mas em resposta, ele disse a um deles: Meu amigo, eu não vos fiz injustiça; não acertastes comigo uma moeda pela