O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO XXIII 1179

CAPÍTULO XXIII

MORAL ESTRANHA

Quem não odeia seu pai e sua mãe. – Abandonar pai, mãe e filhos. – Deixai aos mortos o cuidado de enterrar seus mortos. – Não vim trazer a paz, mas a divisão.

*

QUEM NÃO ODEIA SEU PAI E SUA MÃE

1.Uma grande multidão de povo caminhando com Jesus, ele se volta para eles e lhes diz: Se alguém vem a mim, e não odeia seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs, e mesmo sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E todo aquele que não carrega sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo. Assim, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo. (São Lucas, cap. XIV, v. 25, 26, 27, 33).

2. Aquele que ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim; aquele que ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim. (São Mateus, cap. X, v. 37).

3. Certas palavras, muito raras, de resto, fazem um contraste tão estranho na boca do Cristo que, instintivamente, se rejeita seu sentido literal, e a sublimidade de sua doutrina não sofre com isso nenhum prejuízo. Escritas depois da sua morte, uma vez que nenhum Evangelho foi escrito durante a sua vida, é lícito crer que, nesse caso, o fundo do seu pensamento não foi bem exprimido, ou, o que não é menos provável, o sentido primitivo pôde sofrer alguma alteração, passando de uma língua para outra. Bastaria que um erro fosse feito uma primeira vez, para que tivesse sido repetido nas reproduções, como se vê, tão freqüentemente, nos fatos históricos.