O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO II - CAP. I - DOS ESPÍRITOS 118

Por essa expressão - as eternidades - se deve entender a idéia que os Espíritos inferiores fazem da perpetuidade dos seus sofrimentos, visto que não lhes é dado anteverem seu termo, e essa idéia se renova em todas as provas, nas quais eles sucumbem.

126 - Os Espíritos que alcançaram o grau supremo de perfeição, depois de passarem pelo mal, têm menos mérito que os outros, aos olhos de Deus?

- Deus contempla os transviados de igual maneira, e os ama com o mesmo coração. São chamados maus, porque sucumbiram; não eram, antes, mais que simples Espíritos.

127 - Os Espíritos são criados iguais quanto às fa-culdades intelectuais?

- São criados iguais, mas, não sabendo de onde vêm, é preciso que o livre arbítrio tenha seu curso. Progridem mais ou menos rapidamente, em inteligência quanto em moralidade.

Os Espíritos que seguiram, desde o princípio, o caminho do bem não são, por isso, Espíritos perfeitos. Se não têm más tendências, precisam, porém, adquirir ainda a experiência e os conhecimentos necessários para alcançarem a perfeição. Podemos compará-los a crianças que, qualquer que seja a bondade de seus instintos naturais, têm necessidades de se desenvolverem, de se esclarecerem e que não passam sem transição da infância à madureza. Assim como há homens que são bons e outros maus desde a infância, existem Espíritos que são bons ou maus desde a sua origem, com a diferença capital de que a criança tem  os instintos  todos formados enquanto que, o Espírito, em sua formação, não  é  nem mau, nem bom. Tem todas as tendências e prefere uma ou outra direção, por efeito de seu livre arbítrio.

ANJOS E DEMÔNIOS.

128 - Os seres que chamamos de anjos, arcanjos e serafins formam uma categoria especial de natureza diferente das dos outros Espíritos?

- Não; esses são os Espíritos puros; os que se acham no mais alto grau da escala e reúnem todas as perfeições.

A palavra anjo revela, geralmente, a idéia da perfeição moral; entretanto, se aplica, freqüentemente, a todos os seres bons e maus que estão fora da Humanidade. Diz-se: o bom ou mau anjo, o anjo de luz e o anjo das trevas. Nesse caso é sinônimo de Espírito ou de gênio. Nós a tomamos aqui na sua boa acepção.

129 - Os anjos percorreram todos os  graus  da  escala?