O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO II - CAP. II - ENCARNAÇÃO DOS ESPÍRITOS 121

CAPÍTULO II

ENCARNAÇÃO DOS ESPÍRITOS

1. Objetivo da encarnação. - 2. Da alma. - 3. Materialismo

 

OBJETIVO DA ENCARNAÇÃO.

 

132 - Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos?

- Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. Para alguns é uma expiação, para outros é uma missão. Todavia, para alcançarem essa perfeição, devem suportar todas as vicissitudes da existência corporal; nisto é que está a expiação. A encarnação tem também outro objetivo que é o de colocar o Espírito em condições de cumprir sua parte na obra da criação. Para realizá-la é que, em cada mundo, ele toma um aparelho em harmonia com a matéria essencial desse mundo, cumprindo aí, daquele ponto de vista, as ordens de Deus, de tal sorte que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.

A ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo, mas Deus, em sua sabedoria, quis que, por essa mesma ação, eles encontrassem um meio de progredir e de se aproximarem dele. É assim que, por  uma lei admirável de sua providência, tudo se encadeia, tudo é solidário na Natureza.

133 - Os Espíritos que, desde o princípio, seguiram o caminho do bem, têm necessidade da encarnação?

- Todos foram criados simples e ignorantes; instruíram-se na lutas e tribulações da vida corporal. Deus, que é justo, não poderia fazer a alguns felizes, sem dificuldades e sem trabalho e, por conseguinte, sem mérito.

- Mas, então, de que serve aos Espíritos terem seguido o caminho do bem, se isso não os isenta das dificuldades da vida corporal?

- Eles alcançam mais depressa o objetivo. Aliás, as dificuldades da vida, freqüentemente, são conseqüência da