O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAPÍTULO XXVIII 1243

No que nos aflige, não vemos, em geral, senão o mal presente, e não as conseqüências ulteriores favoráveis que isso pode ter. O bem, freqüentemente, é a conseqüência de um mal passageiro, como a cura de uma doença é o resultado dos meios dolorosos que se empregam para obtê-la. Em todos os casos, devemos nos submeter à vontade de Deus, suportar com coragem as tribulações da vida, se quisermos que nos sejam tidas em conta, e que estas palavras do Cristo nos sejam aplicadas: Bem-aventurados aqueles que sofrem. (Cap. V, nº 18).

31. PRECE. Meu Deus, sois soberanamente justo; todo sofrimento neste mundo deve ter, pois, sua causa e sua utilidade. Aceito o motivo de aflição, que venho de experimentar, como uma expiação das minhas faltas passadas e uma prova para o futuro.

Bons Espíritos que me protegeis, dai-me a força de suportá-lo sem lamentação; fazei com que seja para mim uma advertência salutar; que aumente a minha experiência; que combata em mim o orgulho, a ambição, a tola vaidade e o egoísmo, e que ele contribua, assim, para o meu adiantamento.

32. (Outra). Eu sinto, meu Deus, a necessidade de vos rogar dar-me a força para suportar as provas que vos aprouve me enviar. Permiti que a luz se faça bastante viva em meu espírito, para que eu aprecie toda a extensão de um amor que me aflige por querer me salvar. Eu me submeto com resignação, ó meu Deus; mas, ai de mim! a criatura é tão fraca que, se vós não me sustentais, temo sucumbir. Não me abandoneis, Senhor, porque sem vós não sou nada.

33. (Outra). Elevei meu olhar para ti, ó Eterno, e me senti fortalecido. Tu és a minha força, não me abandones; ó Deus! Estou esmagado sob o peso das minhas iniqüidades! Ajuda-me; tu conheces a fraqueza de minha carne, e não desvias teu olhar de sobre mim!

Estou devorado por uma sede ardente; fazei jorrar a fonte de água viva, e me dessedentarei. Que a minha boca não se abra senão para cantar teus louvores e não para murmurar nas aflições da minha vida. Sou fraco, Senhor, mas o teu amor me sustentará.