O CÉU E O INFERNO - PRIMEIRA PARTE - DOUTRINA - CAPÍTULO IX - OS DEMÔNIOS 1382

Terra. A finalidade sobrenatural não foi dada aos anjos e aos homens senão em previsão da sua encarnação e dos seus méritos; porque não há nenhuma proporção entre as obras dos mais eminentes Espíritos e essa recompensa, que não é outra que o próprio Deus; nenhuma criatura teria podido aí chegar sem essa intervenção, maravilhosa e sublime, de caridade. Ora, para preencher a distância infinita que separa a essência divina das obras das suas mãos, seria preciso que reunisse, em sua pessoa, os dois extremos, e que associasse, à sua divindade, a natureza do anjo ou a do homem; e ele fez escolha da natureza humana.

"Esse desígnio, concebido de toda a eternidade, foi manifestado aos anjos muito tempo antes do seu cumprimento; o Homem-Deus lhes foi mostrado, no futuro, como Aquele que deveria confirmá-los nas graças e introduzi-los na glória, com a condição de que o adorassem, na Terra, durante a sua missão, e, nos céus, pelos séculos dos séculos. Revelação inesperada, visão arrebatadora para os corações generosos e reconhecidos mas mistério profundo, acabrunhante para os Espíritos soberbos! Esse fim sobrenatural, esse peso imenso de glória, que lhes era proposto, não seria, pois, unicamente a recompensa dos seus méritos pessoais! Jamais poderiam atribuir-se, a si mesmos, os títulos dessa posse! Um mediador, entre eles e Deus, que injúria feita à sua dignidade! A preferência gratuita concedida à natureza humana, que injustiça! Que insulto aos seus direitos! Essa Humanidade, que lhes era tão inferior, vê-la-iam, um dia, divinizada pela sua união com o Verbo, e sentada à direita de Deus, sobre um trono resplandecente? Consentiriam oferecer-lhe, eternamente, as suas homenagens e a sua adoração?

"Lúcifer e a terceira parte dos anjos sucumbiram a esses pensamentos de orgulho e de ciúme. São Miguel, e com ele a maioria, exclamaram: O que é semelhante a Deus? Ele é o senhor dos seus dons e o soberano Senhor de todas as coisas. Glória a Deus e ao Cordeiro, que será imolado para a salvação do mundo! Mas o chefe dos rebeldes, esquecendo-se de que era devedor, ao seu Criador, por sua nobreza e por suas prerrogativas, não ouve senão a sua temeridade, e diz: "Eu mesmo me elevarei ao céu; estabelecerei a minha morada acima dos astros; me assentarei sobre a montanha da aliança, nos flancos do Aquilon; dominarei as nuvens mais elevadas, e serei semelhante ao Mais Alto." Aqueles que