O CÉU E O INFERNO - SEGUNDA PARTE - EXEMPLOS - CAPÍTULO II 1485

deve sofrer outras provas, e é necessário que ela chegue ao céu. Adeus, vou para ela."

VICTOR.

O guia do médium. – Os sofrimentos experimentados durante uma encarnação terrestre nem sempre são uma punição. Os Espíritos que, pela vontade de Deus, vêm cumprir uma missão na Terra, como aquele que acaba de se comunicar convosco, ficam felizes por sofrerem os males que, para outros, são uma expiação. O sono os retempera junto do Mais Alto, e dá-lhes a força de tudo suportarem para a sua maior glória. A missão deste Espírito, em sua última existência, não era uma missão notável; mas embora haja sido obscura, não teve com isso senão mais mérito, porque não podia estar estimulada pelo orgulho. Havia primeiro um dever de reconhecimento para ser cumprido diante daquela que foi sua mãe; deveria, em seguida, mostrar que, nos piores meios, podem se encontrar alma puras, com sentimentos nobres e elevados, e que com a vontade podem resistir a todas as tentações. É uma prova de que as qualidades têm uma causa anterior, e seu exemplo não terá sido estéril.

SRA. ANAIS GOURDON

Muito jovem, notável pela doçura de seu caráter e pelas qualidades morais mais eminentes, falecida em novembro de 1860.  Ela pertencia a uma família de trabalhadores nas minas de carvão das cercanias de Saint-Étienne, circunstância importante para apreciar a sua posição como Espírito.

Evocação. – Estou aqui.

P. Vosso marido e vosso pai pediram-me para vos chamar, e ficarão felizes tendo uma comunicação vossa. – R. Também estou bem feliz em dá-la.

P. Por que fostes arrebatada tão jovem da afeição de vossa família? – R. Porque terminei as minhas provas terrestres.

P. Ides vê-los algumas vezes? – R. Oh! estou freqüentemente perto deles.

P. Sois feliz como Espírito? – R. Eu sou feliz, eu tenho