O CÉU E O INFERNO - SEGUNDA PARTE - EXEMPLOS - CAPÍTULO III 1500

Oh! Homens de bem, reuni-vos freqüentemente; instruí, porque não podeis suspeitar o quanto trazem de frutos todas as reuniões sérias que tendes entre vós; os Espíritos que têm ainda muitas coisas para aprender, aqueles que permanecem voluntariamente inativos, preguiçosos e esquecidos de seus deveres, podem se encontrar, seja por uma circunstância fortuita, seja de outro modo, entre vós; feridos por um choque terrível, eles podem, e é o que ocorre com freqüência, inclinar-se sobre eles mesmos, reconhecer-se, entrever o objetivo a alcançar, e, fortes pelo exemplo que lhes dais, procurar os meios que podem fazê-los sair do estado penoso em que se encontram. Eu me torno, com uma bem grande felicidade, o intérprete das almas sofredoras, porque é aos homens de coração que me dirijo, e sei não ser repelido.

Recebei, pois, mais uma vez, ó homens generosos, a expressão do meu reconhecimento particular, e o de todos os nossos amigos a quem fizestes, talvez sem disso suspeitar, tanto bem.

ERIC STANISLAS.

 

O guia do médium. – Meus filhos, é um Espírito que foi muito infeliz, porque esteve por muito tempo perdido. Agora compreendeu os seus erros, está arrependido, e enfim voltou seus olhos para Deus, que havia desconhecido; sua posição não é de felicidade, mas ele a isto aspira e não sofre mais. Deus permitiu-lhe vir escutar, depois ir para uma esfera inferior instruir e fazer avançar os Espíritos que, como ele, transgrediram as leis do Eterno; é a reparação que lhe é pedida. Doravante conquistará a felicidade, porque dela tem a vontade.

SRA. ANNA BELLEVILLE.

Jovem mulher morta aos trinta e cinco anos, depois de uma longa e cruel doença. Viva, espiritual, dotada de uma rara inteligência, de uma grande retidão de julgamento e de eminentes qualidades morais, esposa e mãe de família devotada, tinha, por outro lado, uma força de caráter pouco comum, e um Espírito fecundo em recursos que não a pegava jamais desprovida nas circunstâncias mais críticas da vida. Sem rancor para com aqueles dos quais ela tinha o mais