O CÉU E O INFERNO - SEGUNDA PARTE - EXEMPLOS - CAPÍTULO VI 1566

e a minha dor com isso não se tornou senão mais pungente. – Era uma dor puramente física, análoga à que seria causada por uma grande ferida, pela amputação de um membro, por exemplo? – R. Não; figurai-vos um remorso, uma grande dor moral. – P. Quando começastes a sentir essa dor? – R. Desde que estou livre.

5. A dor física, causada pelo suplício, era sentida pelo corpo ou pelo Espírito? – R. A dor moral estava no meu Espírito; o corpo sentiu a dor física; mas o Espírito separado dela se ressentia ainda.

6. Tivestes o vosso corpo mutilado? – R.Vi não sei quê informe que parecia me terem tirado; entretanto, ainda me sentia inteiro: era eu mesmo. – P. Que impressão essa visão produziu em vós? – R. Sentia muito a minha dor; estava perdido nela.

7. É verdade que o corpo vive ainda alguns instantes depois da decapitação, e que o supliciado tem consciência de suas  idéias? –  R.  O Espírito  se  retira  pouco   a  pouco; quanto mais os laços da matéria o enlaçam, menos pronta é separação.

8. Diz-se haver notado, no rosto de certos supliciados, a expressão da cólera e movimentos como se quisesse falar; é o efeito de uma contração nervosa ou de um ato de vontade? – R. A vontade; porque o Espírito ainda não se retirou.

9. Qual foi o primeiro sentimento que experimentastes, entrando na vossa nova existência? – R. Um sofrimento intolerável; uma espécie de remorso pungente, do qual ignorava a causa.

10. Reunistes-vos aos vossos cúmplices, executados ao mesmo tempo que vós? – R. Para a nossa infelicidade; a nossa visão é um suplício contínuo; cada um de nós censura, ao outro, o seu crime.

11. Reencontrastes as vossas vítimas? – R. Eu as vejo... elas são felizes... seu olhar me persegue... sinto que mergulha até o fundo de meu ser... em vão quero fugir-lhe. – Que sentimento experimentais à sua visão? – R. A vergonha e o remorso. Eu as elevei com as minha próprias mãos, e as odeio ainda. – Que sentem elas à vossa visão? – R. A piedade.

12. Elas têm ódio e sentimento de vingança? – R. Não; seus votos chamam sobre mim a expiação.Não saberíeis sentir que horrível suplício é tudo dever a quem se odeia.