O CÉU E O INFERNO - SEGUNDA PARTE - EXEMPLOS - CAPÍTULO VIII 1607

exclamou: Eis-me, Senhor; me destes por missão ensinar a sofrer; suportei dignamente a prova?

E agora o Espírito da pobre criança retomou as suas proporções; e ele plana no espaço, indo do fraco ao pequeno, dizendo a todos: Esperança e coragem. Liberto de toda matéria e de toda mancha, está ali junto de vós, vos fala, não mais com a sua voz sofredora e lamentosa, mas com varonil acento; ele vos disse: Aqueles que me viram, olharam a criança que não murmurava; hauriram a calma para os seus males, e os seus corações se fortaleceram na doce confiança em Deus; eis o objetivo de minha curta passagem sobre a Terra.

SANTO AGOSTINHO.

SZYMEL SLIZGOL

Era um pobre israelita de Vilna, morto em maio de 1865. Durante trinta anos mendigara, com uma tigela na mão. Por toda parte, na cidade, conhecia-se o seu grito: "Lembrai-vos dos pobres, das viúvas e dos órfãos!" Durante esse tempo, Slizgol reunira 90.000 rublos. Mas não guardou um centavo para si. Aliviava os doentes, dos quais ele mesmo cuidava; pagava o ensino de pobres crianças, distribuía aos necessitados os comestíveis que se lhe davam. A noite era consagrada à praparação do tabaco de aspirar que o mendigo vendia para prover as suas próprias necessidades. O que lhe restava pertencia aos pobres. Szymel era só no mundo. No dia do seu enterro, uma grande parte da população da cidade seguiu o seu séquito, e as lojas foram fechadas.

(Sociedade Espírita de Paris, 15 de junho de 1865.)

Evocação. – Muito feliz, e enfim chegado à plenitude de minha ambição, que paguei bem cara, estou aqui, no vosso meio, desde o começo desta noite. Agradeço-vos por vos ocuparem com o Espírito de um pobre mendigo que, com alegria, vai tratar de responder às vossas perguntas.

P. Uma carta de Vilna deu-nos a conhecer as particularidades mais notáveis de vossa existência. Foi pela simpatia que elas nos inspiram, que tivemos o desejo de