A GÊNESE - CAPÍTULO SEGUNDO 1697

CAPÍTULO II

DEUS

Existência de Deus. – Da natureza divina. – A Providência. – A visão de Deus.

EXISTÊNCIA DE DEUS

1. –  Sendo Deus a causa primeira de todas as coisas, o  ponto de  partida   de  tudo, o eixo sobre o qual repousa o  edifício  da   criação,  é o ponto que importa considerar antes de tudo.

2. – É princípio elementar que se julgue uma causa por seus efeitos, mesmo quando não se vê a causa.

Se um pássaro, cortando o ar, é atingido por um chumbo mortal, julga-se que um hábil atirador o feriu, embora não se veja o atirador. Não é, pois, sempre necessário ter visto uma coisa para saber que ela existe. Em tudo, é observando-se os efeitos que se chega ao conhecimento das causas.

3. – Um outro princípio também elementar, passado ao estado de axioma, por força de verdade, é que todo efeito inteligente deve ter uma causa inteligente.

Se se perguntasse qual é o construtor de tal engenhoso mecanismo, o que se pensaria daquele que respondesse que se fez por si mesmo? Quando se vê uma obra-prima, obra de arte ou de indústria, diz-se que isso deve ser o produto  de um homem de gênio, porque uma alta inteligência deve ter presidido a sua concepção; não obstante, julga-se que um homem deveu fazê-la, porque se sabe que a coisa não está acima da capacidade humana, mas não ocorrerá a ninguém dizer