A GÊNESE - CAPÍTULO SEXTO 1739

CAPÍTULO VI

URANOGRAFIA GERAL (1)

O espaço e o tempo. – A matéria. – As leis e as forças. – A criação primeira. – A criação universal. – Os sóis e os planetas. – Os satélites. – Os cometas. – A Via-Láctea. – As estrelas fixas. – Os desertos do espaço. – Sucessão eterna dos mundos. – A vida universal. – Diversidade de mundos.

O ESPAÇO E O TEMPO

1. – Várias definições do espaço foram dadas; a principal é esta: o espaço é a extensão que separa dois corpos. De onde certos sofistas deduziram que aí onde não há corpos não haveria espaço; foi sobre o que os doutores em teologia se basearam para estabelecer que o espaço era, necessariamente, finito, alegando que corpos, limitados em certo número, não poderiam formar uma seqüência infinita; e que lá, onde os corpos se detém, o espaço se detém também. Tem-se, ainda, definido o espaço: o lugar onde se movem os mundos, o vazio no qual atua a matéria, etc. Deixemos nos tratados, onde repousam, todas essas definições, que não definem nada.

O espaço é um desses termos que representam uma idéia primitiva e axiomática, evidente por si mesma, e que as diversas definições, que dela se pode dar, não servem senão para obscurecer. Todos sabemos, o que é o espaço e


(1) Este capítulo foi extraído, textualmente, de uma série de comunicações ditadas à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título de Estudos uranográficos, e assinados por Galileu, médium Sr.C.F...