A GÊNESE - CAPÍTULO SEXTO 1744

tureza. Esses princípios foram denominados corpos simples, indicando, com isto, que os considera como primitivos e indecomponíveis, e que nenhuma operação, até esse dia, poderia reduzi-los em partes relativamente mais simples do que eles mesmos (1).

5. – Mas aí onde se detêm as apreciações dos homens, com a ajuda mesmo dos seus mais impressionáveis sentidos artificiais, a obra da Natureza continua; onde o vulgo toma a aparência pela realidade, onde o prático ergue o véu e distingue o começo das coisas, o olhar daquele que pôde aprender o modo de ação da Natureza, não vê, nos materiais constitutivos do mundo, senão a matéria cósmica primitiva, simples e una, diversificada, em certas regiões, na época do seu nascimento, partilhada em corpos solidários durante a sua vida, materiais desmembrados, um dia, no receptáculo da imensidade, pela sua decomposição.

6. – Há dessas questões que nós mesmos, Espíritos, amantes da ciência, não saberíamos aprofundar, e sobre as quais não poderíamos emitir senão opiniões pessoais, mais ou menos conjeturáveis; sobre essas questões, calar-me-ei ou justificarei a minha maneira de ver; mas esta não é desse número. Àqueles, pois, que estariam tentados em não ver, em minhas palavras, senão uma teoria arrojada, direi: Abraçai, num olhar investigador, a multiplicidade de operações da Natureza, e reconhecereis que, se não se admite a unidade da matéria, será impossível explicar, não direi somente os sóis e as esferas, mas, sem ir tão longe, a germinação de um grão sob a terra, ou a produção de um inseto.

7. – Se se observa uma tal diversidade na matéria, é porque as forças que presidiram às suas transformações, as condições nas quais se produziram, sendo em número ilimitado, as combinações variadas da matéria, elas mesmas, não poderiam senão ser ilimitadas.

Logo, que a substância que se considera pertença aos fluidos, propriamente ditos, quer dizer, aos corpos impon-


(1) Os principais corpos simples são: entre os corpos não metálicos, o oxigênio, o hidrogênio, o azoto, o carbono, o fósforo, o enxofre, o iodo; entre os corpos metálicos: o ouro, a prata, a platina, o mercúrio, o chumbo, o estanho, o zinco, o ferro, o cobre, o arsênico, o sódio, o potássio, o cálcio, o alumínio, etc.