A GÊNESE - CAPÍTULO SEXTO 1753

forma  lenticular,  a  força centrífuga, incessantemente  desenvolvida pelas suas duas causas, logo predomina sobre a atração central.

Do mesmo modo que um movimento muito rápido da funda parte a corda e deixa escapar, para longe, o projétil, assim a predominância da força centrífuga destaca o centro equatorial da nebulosa, e, desse anel, forma uma nova massa, isolada da primeira, mas, não obstante, submissa ao seu império. Essa massa conservou o seu movimento equatorial que, modificado, torna-se seu movimento de translação ao redor do astro solar. Além do mais, o seu novo estado lhe dá um movimento de rotação ao redor do seu próprio centro.

22. – A nebulosa geratriz, que dá nascimento a esse novo mundo,  condensou-se e retoma a forma esférica; mas o  calor  primitivo, desenvolvido pelos seus movimentos diversos, não se enfraquecendo senão com uma extrema lentidão, o fenômeno que acabamos de descrever se reproduzirá com freqüência e durante um longo período, enquanto essa nebulosa não se tornar muito densa, bastante sólida, para opor uma resistência eficaz às modificações de forma, que lhe imprime sucessivamente o seu movimento de rotação.

Ela não terá, pois, dado nascimento a um único astro, mas a centenas de mundos destacados do foco central, resultantes dela pelo modo de formação mencionados mais acima. Ora, cada um desses mundos, revestidos, como o mundo primitivo, de forças naturais que presidem à criação de universos, engendrará, em seguida, novos globos gravitando, doravante, ao redor dele, como ele gravita, concorrentemente com os seus irmãos, ao redor do foco de sua existência e de sua vida. Cada um desses mundos será um sol, centro de um turbilhão de planetas, sucessivamente saídos do seu equador. Esses planetas receberão uma vida especial, particular, embora dependente de seu astro gerador.

23. – Os planetas são, assim, formados de massas de matéria condensada, mas não ainda solidificada, destacadas da massa central pela ação da força centrífuga, e tomando, em virtude das leis do movimento, a forma esferoidal mais ou menos elíptica, segundo o grau de fluidez