A GÊNESE - CAPÍTULO SEXTO 1768

Uma mesma família humana foi criada na universalidade dos mundos, e os laços de uma fraternidade, ainda inapreciável de vossa parte, foram dados a esses mundos. Se esses astros, que se harmonizam em seus vastos sistemas, são habitados por inteligências, não são por seres desconhecidos uns dos outros, mas sim por seres marcados na fronte pelo mesmo destino, que devem se reencontrar momentaneamente segundo as suas funções de vida, e se procurarem segundo as suas simpatias mútuas; é a grande família de Espíritos que povoam as terras celestes; é a grande irradiação do Espírito divino que abarca a extensão dos céus, e que permanece como tipo primitivo e final da perfeição espiritual.

57. – Por que estranha aberração deveu-se recusar, à imortalidade, as vastas regiões do éter, quando se a encerrava em um limite inadmissível e em uma dualidade absoluta? O verdadeiro sistema do mundo deveria, pois, preceder a verdadeira doutrina dogmática, e a ciência da teologia? Esta se desviará tanto que a sua base se assentará sobre a metafísica? A resposta é fácil e nos mostra que a nova filosofia se assentará triunfante sobre as ruínas da antiga, porque a sua base será elevada vitoriosa sobre os antigos erros.

DIVERSIDADE DE MUNDOS

58. – Seguistes-nos em nossas excursões celestes, e visitastes, conosco, as regiões imensas do espaço. Sob os nossos olhares, os sóis sucederam aos sóis, os sistemas aos sistemas, as nebulosas às nebulosas; o panorama esplêndido da harmonia do Cosmos se descortinou diante de nossos passos, e recebemos um antegozo da idéia do Infinito, que não podemos compreender em toda a sua extensão senão segundo a nossa perfectibiliade. Os mistérios do éter descerraram os seus enigmas, até agora indecifráveis, e concebemos, pelo menos, a idéia da universalidade das coisas. Importa, agora, determo-nos e refletirmos.

59. – É belo, sem dúvida, ter reconhecido a pequenez da Terra, e a sua medíocre importância na hierarquia dos mundos; é belo haver rebaixado a presunção humana, que nos é cara, e nos havermos humilhado diante de grandeza absoluta; mas será mais belo ainda interpretar, sob o sentido