A GÊNESE - CAPÍTULO NONO 1811

Terra sem causar-lhe nenhum dano; e, em razão de sua densidade respectiva, a Terra exerceria sobre o cometa uma atração maior que o cometa sobre a Terra. Só um resto de velhos preconceitos  poderia inspirar medos sobre a sua presença (1).

13. – É necessário igualmente relegar entre as hipóteses quiméricas a possibilidade do encontro da Terra com outro planeta; a regularidade e a invariabilidade das leis que presidem ao movimento dos corpos celestes tiram a esse encontro toda a probabilidade.

A Terra, todavia, terá um fim; como? é o que está no domínio das conjecturas; como, porém, ela ainda está longe da perfeição que pode alcançar, e da velhice, que seria um sinal de declínio, os seus habitantes atuais estão assegurados que isso não será no seu tempo. (Cap. VI. nºs. 48 e seg.).

14. – Fisicamente, a Terra teve as convulsões de sua infância; doravante, ela entrou num período de estabilidade relativa: no do progresso pacífico que se cumpre pelo retorno regular dos mesmos fenômenos físicos, e o concurso inteligente do homem. Ela, porém, ainda está no meio no trabalho da produção do progresso moral. Aí estará a causa de suas maiores comoções. Até que a Humanidade tenha suficientemente progredido em perfeição pela inteligência, e coloque em prática as leis divinas, as maiores perturbações serão o fato dos homens mais que da Natureza, quer dizer, serão antes morais e sociais do que físicas.

AUMENTO OU DIMINUIÇÃO DO VOLUME DA TERRA

15. – O volume da Terra aumenta, diminui ou é estacionário?

Em apoio do crescimento do volume da Terra, algumas pessoas se fundam sobre o fato de que as plantas tornam ao Sol mais do que dele tiram, o que é verdadeiro num sentido, mas não no outro. As plantas se nutrem tanto, e mesmo mais, das substâncias gasosas que haurem na atmosfera, quan-


(1) O cometa de 1861 atravessou a rota da Terra a vinte horas de distância antes desta, que se encontrou mergulhada em sua atmosfera, sem que disso tenha resultado nenhum acidente.