O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO II - CAP. VI - VIDA ESPÍRITA 184

– Sim e muito grande; os Espíritos têm uns sobre os outros uma autoridade relacionada com a sua superioridade que exercem por uma ascendência moral irresistível.

– Os Espíritos inferiores podem se subtrair à autoridade dos que lhes são superiores?

– Eu disse: irresistível.

275  –  O poder e a consideração que um homem desfrutou sobre a Terra dão-lhe supremacia no mundo dos Espíritos?

– Não, porque os pequenos serão elevados e os grandes rebaixados. Lê os salmos.

– Como devemos entender essa elevação e esse rabaixamento?

– Não sabes que os Espíritos pertencem a diferentes ordens segundo seus méritos? Pois bem! o maior da Terra pode estar na última categoria entre os Espíritos, ao passo que o seu servidor estará na primeira. Compreendes isto? Não disse Jesus: aquele que se humilhar será elevado, e quem se elevar será humilhado?

276 – Aquele que foi grande na Terra e se encontra inferiorizado entre os Espíritos, experimenta com isso humilhação?

– Freqüentemente muito grande, sobretudo se era orgulhoso e invejoso.

277 – O soldado que depois da batalha reencontra seu general no mundo dos Espíritos, reconhece-o ainda por seu superior?

– O título não é nada, a superioridade real é tudo.

278 – Os Espíritos das diferentes ordens estão misturados?

– Sim e não; quer dizer, eles se vêem, mas se distinguem uns dos outros. Eles se evitam ou se aproximam segundo a analogia ou a antipatia de seus sentimentos, como acontece entre vós. É todo um mundo do qual o vosso é o reflexo obscuro. Os Espíritos da mesma categoria reúnem-se por uma espécie de afinidade e formam grupos ou famílias de  Espíritos unidos  pela simpatia e pelo  objetivo  que  se