A GÊNESE - CAPÍTULO DÉCIMO-QUINTO 1923

vras, quando Judas, um dos doze, chegou, e com ele uma tropa de pessoas armadas de espadas e de paus, que foram enviadas pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo. – Ora, aquele que o trairia dera-lhes um sinal para reconhecê-lo, dizendo-lhes: Aquele que eu beijar, é a ele mesmo que procurais; apoderai-vos dele. – Logo, pois, ele se aproximou de Jesus e lhe disse: Mestre, eu vos saúdo; e o beijou. – Jesus lhe respondeu: Meu amigo, que viestes fazer aqui? Ao mesmo tempo, todos os outros avançaram, lançaram-se sobre Jesus e se apoderaram dele. (São Mateus, cap. XXVI, v. de 46 a 50).

PESCA MIRACULOSA.

7. – Um dia em que Jesus estava na margem do lago de Genezaré,   achando-se oprimido pela multidão de povo que se comprimia para ouvir a palavra de Deus, – ele viu dois barcos parados na margem do lago, cujos pescadores desceram e lavavam as suas redes. – Ele entrou, pois, num desses barcos, que era o de Simão, e pediu-lhe para se afastar um pouco da terra; e, estando sentado, ensinava o povo de cima do barco.

Quando cessou de falar, disse a Simão: Avançai em plena água e lançai as vossas redes para pescar. – Simão lhe respondeu: Mestre, trabalhamos toda a noite sem nada pegar, mas, apesar disso, sobre a vossa palavra eu lançarei a rede. – E tendo, pois, lançado, pegaram tão grande quantidade de peixes, que a sua rede se rompeu. – E eles fizeram sinal aos seus companheiros, que estavam no outro barco, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram de tal modo seus barcos, que pouco faltou para que não afundassem. (São Lucas, cap. V, v. de 1 a 7).

VOCAÇÃO DE PEDRO, ANDRÉ, TIAGO, JOÃO E MATEUS.

8. – Ora,   Jesus, andando à beira do mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André seu irmão, que lançavam as suas redes ao mar, porque eram pescadores; – e ele lhes disse: Segui-me, e eu vos farei pescadores de homens. – Logo eles deixaram as suas redes e o seguiram.