A GÊNESE - CAPÍTULO DÉCIMO-QUINTO 1925

profundamente oculto nas dobras da alma, não se desconfia que se carrega em si um espelho que o reflete, um revelador na sua própria  irradiação  fluídica que dele está impregnada. Vendo-se o mecanismo do mundo invisível que nos cerca, as ramificações desses fios condutores do pensamento que religam todos os seres inteligentes, corpóreos e incorpóreos,  os  eflúvios fluídicos carregados com as marcas do mundo moral, e que, como correntes aéreas, atravessam o espaço,  ficar-se-ia  menos surpreso com certos efeitos que a ignorância atribui ao acaso. (Cap. XIV, nºs. 15, 22 e seguintes).

CURAS

PERDA DE SANGUE.

10. – Então, uma mulher, enferma com uma perda de sangue há doze anos, – que muito sofrera nas mãos de vários médicos, e que, tendo gasto todos os seu bens, com ele não recebera nenhum alívio, mas se achava cada vez pior, – tendo ouvido falar de Jesus, veio na multidão por trás, e tocou as suas vestes; porque ela dizia: Se eu puder tocar somente as suas vestes, estarei curada. – No mesmo instante,  a  fonte   do sangue que ela perdia secou, e sentiu em seu corpo que estava curada dessa doença.

No mesmo instante Jesus, conhecendo em si mesmo a virtude que dele saíra, retornou para o meio da multidão e disse: Quem tocou as minhas vestes? – Seus discípulos lhe disseram: Vedes que a multidão vos comprime de todos os lados, e perguntais quem vos tocou? – E ele olhava tudo ao seu redor para ver aquela que o tocara.

Mas essa mulher, que sabia o que se passara com ela, tomada de medo e de pavor, veio se lançar aos seus pés, e lhe declarou toda a verdade. – E Jesus lhe disse: Minha filha, a vossa fé vos salvou; ide em paz, e sede curada de vossa doença. (São Marcos, cap. V, v. de 25 a 34).

11. – Estas palavras: "Conhecendo em si mesmo a virtude que dele saíra, são significativas; elas exprimem o movimento fluídico que se operou de Jesus para a mulher enferma; ambos sentiram a ação que acabara de se pro-