A GÊNESE - CAPÍTULO DÉCIMO-QUINTO 1934

fora cego, e lhe disseram: Renda glória a Deus; nós sabemos que esse homem é um pecador. – Ele lhes respondeu: Se é um pecador, eu não sei nada disso; mas tudo o que eu sei, é que eu era cego, e que vejo agora. – Eles lhes disseram ainda: O que ele te fez, e como te abriu os olhos? – Ele lhes respondeu: Eu já vos disse, e ouvistes; por que quereis ouvi-lo; ainda uma vez? É que quereis vos tornar o seu discípulo? – Sobre o que, eles o carregaram de injúrias e lhes disseram: Sejas tu mesmo seu discípulo; por nós, somos os discípulos de Moisés. – Sabemos que Deus falou a Moisés, mas para este não sabemos de onde saiu.

Esse homem lhes respondeu: O que é espantoso que não saibais de onde ele é, e que me abriu os olhos. – Ora, sabemos que Deus não satisfaz os pecadores; mas se alguém o honre e faça a sua vontade, é a este que ele atende. – Desde que o mundo é, jamais se ouviu dizer que alguém haja aberto o s olhos a um cego de nascença. – Se esse homem não era enviado de Deus, ele não poderia nada fazer de tudo o que fez.

Eles lhes responderam: Tu não és senão pecado desde o ventre de tua mãe, e queres nos ensinar? E o expulsaram. (São João, Cap. IX, de 1 à 34).

25. – Este relato, tão simples e tão ingênuo, carrega em si um caráter evidente de verdade. Nada de fantástico e nem de maravilhoso; é uma cena da vida real tomada sobre o fato. A linguagem desse cego é bem aquela desses homens simples nos quais o saber é suprido pelo bom senso, e que retrucam os argumentos de seus adversários com bonomia, e por razões que não faltam nem de justeza e nem de oportunidade. O tom dos fariseus não é aqueles dos orgulhosos que não admitem nada acima de sua inteligência, e ficam indignados só com o pensamento de que um homem do povo possa lhes ser superior? Salvo a cor local dos nomes, crer-se-ia de nosso tempo.

Ser expulso da sinagoga equivalia ser posto fora da Igreja; era uma espécie de excomunhão. Os Espíritas, cuja doutrina é a do Cristo interpretada segundo o progresso das luzes atuais, são tratados como os Judeus que reconheciam em Jesus o Messias; excomugando-os são colocados fora da Igreja, como fizeram os escribas e os fariseus