A GÊNESE - CAPÍTULO DÉCIMO-OITAVO 2006

"Cada corpo celeste, além das leis simples que presidem à divisão dos dias e das noites, das estações, etc, sofre revoluções que necessitam de milhares de séculos para o seu perfeito cumprimento, mas que como as revoluções mais breves, passam por todos os períodos, desde o nascimento até um auge de efeito, depois do qual a de crescimento até o último limite, para recomeçar em seguida a percorrer as mesmas fases.

"O homem não abarca senão as fases de uma duração relativamente curta, e das quais pode constatar a periodicidade; mas há as que compreendem longas gerações de seres, e mesmo sucessões de raças, cujos efeitos, por conseguinte, têm para ele as aparências da novidade e da espontaneidade, ao passo que, se o seu olhar pudesse se elevar para alguns milhares de séculos atrás, ele viria, entre esses mesmos efeitos, e as suas causas, uma correlação que ele nem mesmo suspeita. Esses períodos, que confundem a imaginação dos humanos pela sua duração relativa, não são, entretanto, senão instantes na duração eterna.

"Num mesmo sistema planetário, todos os corpos que dele dependem reagem uns sobre os outros; todas as influências físicas são solidárias, e não um único dos efeitos que designais sob o nome de grandes perturbações, que não seja a conseqüência da componente das influências de todo esse sistema.

"Vou mais longe: digo que os sistemas planetários reagem uns sobre os outros, em razão da aproximação ou do afastamento que resulta de seu movimento de translação através de miríades de sistemas que compõem a nossa nebulosa. Vou mais longe ainda: digo que a nossa nebulosa, que é como um arquipélago na imensidade, tendo também o seu movimento de translação através de miríades de nebulosas, sofre a influência daquelas das quais se aproxima.

"Assim, as nebulosas reagem sobre as nebulosas, os sistemas reagem sobre os sistemas, como os planetas reagem sobre os planetas, como os elementos de cada planeta reagem uns sobre os outros, e assim sucessivamente até o átomo; daí, em cada mundo, revoluções locais ou gerais, que não parecem perturbações senão porque a brevidade da vida não permite delas ter senão os efeitos parciais.