A GÊNESE - CAPÍTULO DÉCIMO-OITAVO 2008

carregam com elas as gerações e as instituições, mas sempre seguidas de uma fase de progresso material e moral.

"A Humanidade terrestre, chegada a um desses períodos de crescimento, está no meio dele, há quase um século, no trabalho da transformação; por isso que ela se agita por todas as partes, presa por uma espécie de febre e como movida por uma força invisível, até que ela tenha retomado o seu assento sobre novas bases. Quem a vir então, encontrá-la-á bem mudada em seus costumes, seu caráter, suas leis, suas crenças, em uma palavra, em todo o seu estado social.

"Uma coisa que vos parecerá estranha, mas que não é menos uma vigorosa verdade, é que o mundo dos Espíritos, que vos cerca, sofre o contra-golpe de todas as comoções que agita o mundo dos encarnados: digo mesmo que nele toma uma parte ativa. Isto nada tem de surpreendente para quem sabe que os Espíritos fazem parte da Humanidade; que dela saem e devem nela reentrar; é, pois, natural que se interessem pelos movimentos que se operam entre os homens. Ficai, pois, certos de que, quando uma revolução social se cumpre sobre a Terra, ela mexe igualmente com o mundo invisível; todas as paixões boas e más ali são superexcitadas como entre vós; uma indizível efervescência reina entre os Espíritos que fazem ainda parte de vosso mundo e que esperam o momento de nele reentrarem.

"À agitação dos encarnados e dos desencarnados se juntam, às vezes, o mais freqüentemente mesmo, porque tudo se liga na Natureza, as perturbações dos elementos físicos; é então, por um tempo, uma verdadeira confusão geral, mas que passa como um furacão, depois do qual o céu se faz de novo sereno, e a Humanidade, reconstituída sobre novas bases, imbuída de novas idéias, percorre uma nova etapa de progresso.

"É no período que se abre que se verá florescer o Espiritismo, e que ele dará os seus frutos. Portanto, é para o futuro, mais do que para o presente, que trabalhais; mas era necessário que esses trabalhos fossem elaborados antes, porque eles preparam os caminhos da regeneração pela unificação e a racionalidade das crenças. Felizes