OBRAS PÓSTUMAS - PRIMEIRA PARTE 2272

equívoco e colocados ao alcance de todas as inteligências, serão sempre a expressão clara e exata do ensino dos Espíritos, e o transmitis intacto àqueles que virão depois de nós.

Não é preciso perder de vista que estamos num momento de transição, e que nenhuma transição se opera sem conflito. Não é preciso, pois, se admirar ao ver se agitarem certas paixões: as ambições comprometidas, os interesses confundidos, as pretensões iludidas; mas, pouco a pouco, tudo isso se extinguirá, a febre se acalma, os homens passam e as idéias novas ficam. Espíritas, se quereis ser invencíveis, sede benevolentes e caridosos; o bem é uma couraça contra a qual virão sempre se quebrar as manobras do malevolência!...

Sede, pois, sem temor: o futuro está para nós; deixemos, os nossos adversários se debaterem sob a opressão da verdade que os ofusca; toda oposição é impotente contra a evidência, que triunfa inevitavelmente pela própria força das coisas. A vulgarização universal do Espiritismo é uma questão de tempo, e neste século, o tempo caminha a passos de gigante sob o impulso do progresso.

ALLAN KARDEC.

 

Nota. Publicamos, como complemento deste artigo, uma instrução dada sobre o mesmo assunto por Allan Kardec, depois de sua entrada no mundo dos Espíritos. Pareceu-nos interessante, para os nossos leitores, juntar às páginas eloqüentes e viris que precedem, a opinião atual do organizador por excelência de nossa filosofia.

 

(PARIS, NOVEMBRO DE 1869.)

 

Quando estava corporalmente entre vós, freqüentemente, eu dizia que havia de fazer uma história do