OBRAS PÓSTUMAS - SEGUNDA PARTE 2295

Resp. – Não haverá cataclismo material, como o entendeis, mas flagelos de todas as espécies desolarão as nações; a guerra dizimará os povos; as instituições antiquadas submergirão em ondas de sangue. É preciso que o velho mundo se desabe para se abrir uma nova era ao progresso.

Perg. A guerra não estaria, pois, circunscrita a um país?

Resp. – Não, ela abraçará a Terra.

Perg. – Nada, no entanto, neste momento, parece pressagiar uma tempestade próxima.

Resp. – As coisas prendem-se por um fio de aranha, parcialmente cortado.

Perg. – Pode-se, sem indiscrição, perguntar de onde partirá a primeira faísca?

Resp. – Da Itália.

12 DE MAIO DE 1856

(Sessão pessoal na casa do Baudin.)

ACONTECIMENTOS

Pergunta – (À Verdade). – Que pensais do Sr. M.? É um homem que terá influência nos acontecimentos?

Resposta. – De muito ruído. Ele tem boas idéias; é um homem de ação, mas não é uma inteligência.

Perg. – É preciso tomar ao pé da letra o que foi dito, que lhe cabia o papel de destruir o que existe?

Resp. – Não, quis personificar nele o partido do qual representa as idéias.

Perg. – Posso manter relações de intimidade com ele?