O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO II - CAP. X - OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS 269

CAPÍTULO X

OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS

558 – Os Espíritos têm outra coisa a fazer que melhorar-se pessoalmente?

– Eles concorrem para a harmonia do Universo, executando a vontade de Deus, do qual são os ministros. A vida espírita é uma ocupação contínua, mas que nada tem de penosa, como sobre a Terra, porque não há fadiga corporal, nem as angústias da necessidade.

559 – Os Espíritos inferiores e imperfeitos cumprem também um papel útil no Universo?

– Todos têm deveres a cumprir. O último dos pedreiros não concorre para construir o edifício tão bem como o arquiteto? (540).

550 – Os Espíritos têm, cada um, atribuições especiais?

– Isso quer dizer que todos nós devemos habitar em toda a parte e adquirir o conhecimento de todas as coisas, presidindo sucessivamente a todos os componentes do Universo. Mas, como está dito no Eclesiastes, há um tempo para tudo; assim, tal cumpre, hoje, seu destino neste mundo, tal cumprirá, ou cumpriu, em outra época, sobre a Terra, na água, no ar, etc.

561 – As funções que os Espíritos cumprem na ordem das coisas são permanentes para cada um e estão nas atribuições exclusivas de certas classes?

– Todos devem percorrer os diferentes graus da escala para se aperfeiçoar. Deus, que é justo, não poderia querer dar a uns a ciência sem trabalho, enquanto que outros não a adquirem senão com sacrifício.

Da mesma forma entre os homens, ninguém alcança um supremo grau de habilidade em  uma  arte  qualquer,  sem  haver ad-