O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO III - CAP. I - LEI DIVINA OU NATURAL 290

união com o corpo. Mas os maus instintos do homem fazem-na esquecer.

621 – Onde está escrita a lei de Deus?

– Na consciência.

– Posto que o homem carrega na sua consciência a lei de Deus, que necessidade haveria de a revelar?

– Ele a esquecera e menosprezara: Deus quis que ela lhe fosse lembrada.

622 – Deus deu a certos homens a missão de revelar sua lei?

– Sim, certamente. Em todos os tempos, homens receberam essa missão. São os Espíritos superiores encarnados com o objetivo de fazer a Humanidade avançar.

623 – Os que pretenderam instruir os homens na lei de Deus não estavam algumas vezes enganados e, freqüentemente, não os extraviaram por meio dos falsos princípios?

– Aqueles que não estando inspirados por Deus e que se deram, por ambição, uma missão que não tinham, certamente, puderam transviá-los. Entretanto, como, em definitivo, eram homens de gênio, no meio mesmo dos erros que eles ensinaram, freqüentemente, se encontram grandes verdades.

624 – Qual é o caráter do verdadeiro profeta?

– O verdadeiro profeta é um homem de bem inspirado por Deus. Pode-se reconhecê-lo por suas palavras e por suas ações. Deus não pode se servir da boca do mentiroso para ensinar a verdade.

625 – Qual é o tipo mais perfeito, que Deus ofereceu ao homem para lhe servir de guia e de modelo?

– Vede Jesus.

Jesus é para o homem o modelo da perfeição moral que a Humanidade pode pretender sobre a Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a mais pura expressão da sua lei, porque ele estava animado de espírito divino e foi o ser mais puro que apareceu sobre a Terra.

Se alguns daqueles que pretenderam instruir o homem na lei de Deus, algumas vezes a extraviaram por meio de falsos princípios, foi por se deixarem dominar, eles mesmos, por sentimentos muito