O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO III - CAP. II - LEI DE ADORAÇÃO 301

663 – As preces que fazemos por nós mesmos podem mudar a natureza de nossas provas e desviar-lhes o curso?

– Vossas provas estão entre as mãos de Deus e há as que devem ser suportadas até o fim, mas, então, Deus tem sempre em conta a resignação. A prece chama para vós os bons Espíritos, que vos dão forças para suportá-las com coragem, e elas vos parecem menos duras. Já o dissemos: a prece não é jamais inútil, quando ela é bem feita, porque fortalece, e é já um grande resultado. Ajuda-te, e o Céu te ajudará, sabes isso. Aliás, Deus não pode mudar a ordem da Natureza ao capricho de cada um, porque aquilo que é um grande mal sob o vosso ponto de vista mesquinho e a vossa vida efêmera, é, freqüentemente, um grande bem na ordem geral do Universo. Depois, quantos males não há de que o homem é o próprio autor por sua imprevidência ou por suas faltas! Ele é punido pelo que pecou. Entretanto, os pedidos justos são mais freqüentemente atendidos, como não pensais. Credes que Deus não vos tem escutado porque ele não fez um milagre por vós, enquanto ele vos assiste por meios tão naturais que vos parecem o efeito do acaso ou da força das coisas. Freqüentemente, ou o mais freqüentemente mesmo, ele vos suscita o pensamento necessário para vos tirar da confusão.

664 – É útil orar pelos mortos e pelos Espíritos sofredores e, nesse caso, como nossas preces podem proporcionar-lhes alívio e abreviar seus sofrimentos? Têm elas o poder de dobrar a justiça de Deus?

– A prece não pode ter por efeito mudar os desígnios de Deus, mas a alma pela qual se ora experimenta alívio, porque é um testemunho de interesse que se lhe dá, e o infeliz é sempre aliviado quando encontra almas caridosas que  se compadecem de suas dores. Por outro lado, pela prece, provoca-se o arrependimento e o desejo de fazer o  que  for preciso para ser feliz. É nesse sentido que se pode abreviar sua pena, se por seu   turno  ele  ajuda  com sua boa  vontade. Esse desejo de melhorar-se,  excitado  pela prece, atrai, antes de Espíritos sofredores, Espíritos melhores que vêm  esclarecê-lo, consolá-lo e dar-lhe a esperança. Jesus orou por todas as ovelhas desgarradas, mostrando-vos, com isso, que seríeis culpados não o fazendo por  aqueles  que  mais necessitarem.