O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO III - CAP. IV - LEI DA REPRODUÇÃO 311

que se extinguem, terá seu período de decrescimento e de desaparecimento. Outras raças mais aperfeiçoadas a substituirão, descendendo da raça atual, como os homens civilizados de hoje descendem dos seres brutos e selvagens dos tempos primitivos.

690 – Sob o ponto de vista puramente físico, os corpos da raça atual são uma criação especial ou procedem dos corpos primitivos por via da reprodução?

– A origem das raças se perde na noite dos tempos, mas como pertencem todas à grande família humana, qualquer que seja a estirpe primitiva de cada uma, elas puderam se misturar entre si e produzir novos tipos.

691 – Qual é, do ponto de vista físico, o caráter distintivo e dominante das raças primitivas?

– Desenvolvimento da força bruta em detrimento da força intelectual. Atualmente é ao contrário: o homem faz mais pela inteligência que pela força do corpo e, portanto, faz cem vezes mais porque soube tirar proveito das forças da Natureza, o que não fazem os animais.

692 – O aperfeiçoamento das raças animais e vegetais, pela ciência, é contrário à lei natural? Seria mais conforme com essa lei deixar as coisas seguirem seu curso normal?

– Deve-se fazer tudo para alcançar a perfeição, e o próprio homem é um instrumento do qual Deus se serve para alcançar seus fins. A perfeição, sendo o objetivo para o qual tende a Natureza, favorecê-la é corresponder a essa finalidade.

– Mas o homem, geralmente, não se esforça pelo melhoramento das raças, senão por um sentimento pessoal e não tem outro objetivo senão o aumento de seus prazeres; isso não diminui seu mérito?

– Que importa que seu mérito seja nulo, contanto que o progresso se faça? Está nele tornar seu trabalho meritório pela intenção. Aliás, pelo seu trabalho, exercita e desenvolve sua inteligência, e é sob esse aspecto que ele mais aproveita.

OBSTÁCULOS À REPRODUÇÃO.

693 – As leis e  os  costumes  humanos  que  têm  por