O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO III - CAP. IX - LEI DE IGUALDADE 347

maioria, foram criados antes do vosso –, venham aqui habitar para vos dar o exemplo. (361)

805 – Passando de um mundo superior para um mundo inferior, o Espírito conserva a integridade das faculdades adquiridas?

– Sim, já o dissemos, o Espírito que progrediu não retrocede; ele pode escolher, no seu estado de Espírito, um envoltório mais grosseiro ou uma posição mais precária que a que tenha, tudo sempre, para lhe servir de ensinamento e lhe ajudar o progresso. (180)

Assim, a diversidade das aptidões do homem não resulta da natureza íntima de sua criação, mas do grau de aperfeiçoamento ao qual chegaram os Espíritos nele encarnados. Deus, portanto, não criou desigualdades de faculdades mas permitiu que os diferentes graus de desenvolvimento estivessem em contato, a fim de que os mais adiantados pudessem ajudar o progresso dos mais atrasados e, também, a fim de que os homens, tendo necessidade uns dos outros, cumprissem a lei de caridade que os deve unir.

DESIGUALDADES SOCIAIS.

806 – A desigualdade das condições sociais é uma lei natural?

– Não, ela é obra do homem e não de Deus.

– Essa desigualdade desaparecerá um dia?

– De eterno não há senão as leis de Deus. Cada dia, não a vedes diminuir pouco a pouco? Essa desigualdade desaparecerá juntamente com a predominância do orgulho e do egoísmo, e não ficará senão a desigualdade de mérito. Um dia virá em que os membros da grande família dos filhos de Deus não se avaliarão pelo sangue mais ou menos puro. Não há senão o Espírito que é mais ou menos puro, e isso não depende da posição social.

807  –  Que pensar daqueles que abusam da superioridade da sua posição social para oprimir o fraco, em seu proveito?

– Estes merecem o anátema. Ai deles! serão oprimidos, ao seu turno, e renascerão numa existência em que sofrerão tudo o que fizeram sofrer. (684)

DESIGUALDADES DAS RIQUEZAS.

808 - A desigualdade das riquezas não tem sua fonte na