O LIVRO DOS MÉDIUNS - PRIMEIRA PARTE - CAPÍTULO III 492

nuanças  freqüentemente  muito  delicadas,  que  são para elas meio de convicção e que escapam ao observador ignorante. Tais são os motivos que nos levam a não admitir, em nossas sessões experimentais, senão as pessoas que possuam noções preparatórias suficientes para compreender o que nelas se faz, persuadidos de que as outras ali perderiam seu tempo e nos fariam perder o nosso.

35. Àqueles que quiserem adquirir esses conhecimentos preliminares pela leitura de nossas obras, eis a ordem que lhes aconselharíamos:

O que é o Espiritismo? Esta brochura, de apenas uma centena de páginas, é uma exposição sumária dos princípios da  Doutrina  Espírita, um esboço geral que permite abarcar o conjunto sob um quadro restrito. Em poucas palavras,  vê-se  o  objetivo  e pode-se julgar sua importância. Por outro lado, nele se encontra a resposta às principais questões ou objeções que estão naturalmente dispostas a fazerem as   pessoas novatas. Esta   primeira  leitura, que não  requer   senão  um   pouco  de  tempo, é uma  introdução  que  facilita  um  estudo  mais  aprofundado.

O Livro dos Espíritos: contém a doutrina completa, ditada pelos próprios Espíritos, com toda a sua filosofia e todas as suas conseqüências morais; é a revelação da destinação do homem, a iniciação à natureza dos Espíritos e aos mistérios da vida de além-túmulo. Lendo-o, compreende-se que o Espiritismo tem um objetivo sério, e não é um passatempo frívolo.

O Livro dos Médiuns: destina-se a guiar, na prática das manifestações, pelo conhecimento dos meios mais próprios para comunicar-se com os Espíritos; é um guia, seja para os médiuns, seja para os evocadores, e o complemento de O Livro dos Espíritos.

4º A Revista Espírita; é uma coletânea variada de fatos, de explicações teóricas e trechos destacados que completa  o  que  se  disse  das  duas obras precedentes, e que  lhes  é, de alguma forma, a aplicação. Sua leitura pode ser  feita  ao mesmo tempo com elas, mas será mais provei-