O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO I 513

SEGUNDA PARTE

DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS

CAPÍTULO PRIMEIRO

AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE A MATÉRIA

52. Estando   descartada   a   opinião   materialista, como  condenada ao  mesmo  tempo  pela razão e pelos fatos, tudo  se resume  em  saber se  a  alma,  depois da morte, pode  se  manifestar  aos  vivos.  A questão assim reduzida à sua mais simples  expressão, se encontra singularmente desembaraçada. Poder-se-ia   perguntar, de início, por que seres  inteligentes, que vivem de alguma forma no nosso meio, embora invisíveis por sua natureza, não poderiam atestar  sua   presença  de  um modo qualquer. A própria razão  diz que, para isso, não há nada absolutamente impossível,  e  já é alguma coisa. Esta crença tem, de outra parte,   para   ela, o assentimento de  todos   os povos, porque  se  a  encontra  por   toda parte e em todas as épocas; ora, uma   intuição não poderia ser tão geral, nem sobreviver aos tempos, sem apoiar-se sobre alguma coisa. Ela é, ademais,  sancionada   pelo testemunho dos livros sagrados e dos  Pais  da Igreja, e  foi  preciso o ceticismo e o materialismo  do nosso século para relegá-la entre as idéias supersticiosas;  se estamos em erro, estas autoridades o estão igualmente.

Mas, isto apenas são considerações morais. Uma causa,    sobretudo, contribuiu para fortificar a dúvida, numa época  tão  positiva  como  a    nossa,  em que se procura dar-se   conta  de  tudo,  em   que  se quer saber o porque e o como de cada coisa, e foi a ignorância da natureza dos Espíritos e dos meios pelos quais eles podem se manifestar. Este conhecimento adquirido, o fato das manifestações nada