O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO V 565

Esta questão é complexa. Para os objetos transportados, o Espírito pode torná-los invisíveis, mas não penetráveis; não pode romper a agregação da matéria, o que seria a destruição do objeto. Tornando invisível esse objeto, pode transportá-lo quando quiser, e não apartar-se dele senão no momento conveniente para fazê-lo aparecer. Ocorre de outra forma para aqueles que nós compomos; como não introduzimos senão os elementos da matéria e como esses elementos são essencialmente penetráveis; e como penetramos, nós mesmos, e atravessamos os corpos mais condensados, com tanta facilidade como os raios solares atravessam as vidraças, podemos perfeitamente dizer que introduzimos o objeto num lugar, por mais fechado que seja; mas é somente neste caso.

Nota. Veja-se, adiante, para a teoria da formação espontânea dos objetos, o capítulo intitulado: Laboratório do mundo invisível.