O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VI 567

2. Os Espíritos que se manifestam à visão pertencem mais a uma classe do que a outra?

Não; podem pertencer a todas as classes, as mais elevadas como as mais inferiores.

3. É dado a todos os Espíritos manifestarem-se visivelmente?

Todos o podem; mas não têm sempre a permissão nem a vontade.

4. Qual é o objetivo dos Espíritos que se manifestam visivelmente?

Isso depende; segundo sua natureza, ele pode ser bom ou mau.

5. Como essa permissão pode ser dada, quando o objetivo é mau?

É, então, para experimentar aqueles aos quais aparecem. A intenção do Espírito pode ser má; porém, o resultado pode ser bom.

6. Qual pode ser o objetivo dos Espíritos que têm uma intenção má, em se fazendo ver?

Amendrontar e, freqüentemente, vingar-se.

Qual é o objetivo dos Espíritos que vêm com uma boa intenção?

Consolar as pessoas que os lamentam; provar que existem e que estão perto de vós; dar conselhos e, algumas vezes, reclamar assistência para eles mesmos.

7. Que inconvenientes haveria se a possibilidade de ver os Espíritos fosse permanente e geral? Não seria um meio de tirar as dúvidas dos mais incrédulos?

Estando o   homem  constantemente  rodeado de Espíritos, sua  visão incessante o perturbaria, o torturaria em suas ações e lhe tiraria a iniciativa na maioria dos casos, enquanto que, crendo-se só, age mais livremente. Quanto aos incrédulos, eles têm bastante meios para se convencerem, se quiserem deles se aproveitar, e se não estiverem