O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VI 570

a aparência de pessoas que nos são caras, para nos induzir ao erro?

Não tomam aparências fantásticas senão para se divertirem às vossas custas; mas há coisas com as quais não lhes é permitido brincar.

15. Sendo o pensamento uma espécie de evocação, compreende-se que provoque a presença do Espírito; mas como acontece que, freqüentemente, as pessoas nas quais mais se pensa, que se deseja ardentemente rever, não se apresentam jamais em sonho, enquanto que se vêem pessoas indiferentes e às quais não se pensa de nenhum modo?

Os Espíritos não têm sempre a possibilidade de se manifestarem à visão, mesmo em sonho, e malgrado o desejo que   se tem de vê-los; causas independentes da sua vontade podem impedi-lo. É, freqüentemente, uma prova da qual o mais ardente desejo não pode isentar. Quanto às pessoas  indiferentes, se  não   pensais  nelas, é   possível que pensem em vós. De outra parte, não podeis fazer uma idéia   das  relações  do  mundo dos Espíritos; aí reencontrareis uma multidão de conhecimentos íntimos, antigos e novos, dos quais não tendes nenhuma idéia no estado de vigília.

Nota. Quando não há nenhum meio de controlar as visões ou aparições, pode-se, sem dúvida, colocá-las à conta de alucinações; mas quando são confirmadas pelos acontecimentos, não se poderia atribuí-las à imaginação; tais são, por  exemplo, as aparições  no momento  da   morte, em sonho ou estado de vigília, de pessoas às quais não se pensa de nenhum modo, e que, por diversos sinais, vêm revelar as circunstâncias de todo inesperadas de seu fim. Viram-se, muitas vezes, cavalos empinarem-se e recusar avançar diante de aparições que amedrontam aqueles que os conduzem. Se a imaginação produz coisa entre os homens, seguramente ela  em   nada  afeta os animais. Além de que, se as imagens que se vêem em sonho  fossem sempre um efeito das preocupações da vigília, nada explicaria por  que,  freqüentemente, não se sonha jamais com as coisas em que mais se pensa.

16. Por que certas visões são mais freqüentes no estado de enfermidade?