O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VI 576

Podendo tomar todas as aparências, o Espírito se apresenta sob aquela que melhor o faz reconhecer, se tal é o seu desejo. Assim, embora como Espírito não tenha nenhuma enfermidade corporal, ele se mostrará estropiado, coxo, corcunda, ferido, com cicatrizes, se isso for necessário para se constatar sua identidade. Esopo, por exemplo, como Espírito não é disforme; mas, se for evocado como Esopo, embora tenha tido várias existências depois, aparecerá feio e corcunda, com o traje tradicional. Uma coisa notável é que, a menos de circunstâncias particulares, as partes menos desenhadas são os membros inferiores, enquanto que a cabeça, o tronco, os braços e as mãos são sempre nitidamente observados: assim não se o vê quase nunca andar, mas deslizar como as sombras. Quanto ao traje, o mais ordinariamente,  se  compõe de uma roupagem terminando em longo franzido flutuante; em todo caso, é com uma cabeleira   ondulante  e  graciosa a aparência dos Espíritos que nada conservaram das coisas terrestres; mas os Espíritos vulgares, os que se conheceu, têm, geralmente o traje que usavam no último período de sua existência. Freqüentemente, têm atributos característicos de sua elevação,  como  uma  auréola, ou asas para   aqueles  que se   podem   considerar como anjos, enquanto outros têm algo que lembra suas ocupações terrestres: assim, um guerreiro  poderá   aparecer  com sua armadura, um sábio com livros, um assassino com um punhal, etc. Os Espíritos superiores têm uma figura bela, nobre e serena; os mais inferiores têm alguma coisa de selvagem e de bestial, e algumas vezes carregam ainda os traços de crimes que cometeram  ou de  suplícios que tenham suportado. A questão do  traje  e  de  todos  os  seus  acessórios, pode ser a que mais espanta; voltaremos ao assunto em um capítulo especial,  porque  dá  lugar  a  outros  fatos   muito importantes.

103. Dissemos que a aparição tem qualquer coisa de vaporosa; em certos casos, poder-se-ia compará-la à imagem refletida  num  espelho  sem   aço e que, malgrado sua   nitidez,   não impede de se ver através dela os objetos que  estão  por  detrás.  A   miúdo é assim que as distinguem os médiuns videntes; vêem-nas irem, virem, entrarem em um