O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VI 579

para operar a transformação do perispírito, e provavelmente existam ainda outras condições que nos são desconhecidas; é preciso, enfim, que o Espírito tenha a permissão de se fazer ver a tal pessoa, o que não lhe é sempre concedido ou não o é senão em certas circunstâncias, por motivos que não podemos apreciar.

106. Uma  outra  propriedade  do   perispírito,   e  que diz   respeito à  sua natureza    etérea,   é   a   penetrabilidade.  Matéria   nenhuma lhe é obstáculo: ele as atravessa todas como   a  luz atravessa os corpos transparentes. É por isso que   não  há   recinto  fechado que se possa opor à entrada dos  Espíritos;  vão  visitar  o  prisioneiro  em seu   cárcere tão facilmente como ao homem que está no meio dos campos.

107. As aparições no estado de vigília não são nem raras e nem novas; houve em todos os tempos e a história relaciona um grande número delas; mas sem remontar tão longe, em nossos dias são muito freqüentes; em muitas pessoas que as tiveram, tomaram-na de início pelo que se convencionou chamar de alucinações. São freqüentes, sobretudo, nos casos de morte de pessoas ausentes que vêm visitar seus parentes ou amigos. Freqüentemente, não têm um objetivo bem determinado, mas pode-se dizer que, em geral, os Espíritos que assim aparecem são atraídos pela simpatia. Que cada um interrogue suas lembranças, e se verá que são poucas as pessoas que não tenham conhecimento de alguns fatos deste gênero cuja autenticidade não poderia ser posta em dúvida.

108. Acrescentaremos às considerações precedentes o exame de alguns efeitos de ótica que deram lugar ao singular sistema dos Espíritos glóbulos.

O ar nem sempre é de uma limpidez absoluta, e há tais  circunstâncias nas  quais  as  correntes de moléculas aeriformes e sua agitação produzidas pelo calor são perfeitamente visíveis. Algumas pessoas tomaram isso por montões de Espíritos se agitando no espaço; basta assinalar esta opinião para refutá-la. Mas, eis um outro gênero de ilusão,  não  menos  bizarro,   contra a  qual, igualmente, é bom  estar  prevenido.