O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VII 591

de uma pessoa morta, e ter todas as aparências da realidade; e mais, pelas mesmas causas que explicamos, pode adquirir uma tangibilidade momentânea. Este fenômeno é designado sob o nome de bicorporeidade, que deu lugar às histórias de homens duplos, quer dizer, de indivíduos cuja presença simultânea foi constatada em dois lugares diferentes. Eis dois exemplos tirados não das lendas populares, mas da história eclesiástica.

Santo   Alfonso de Liguori foi canonizado antes do tempo  necessário  por  se ter  mostrado, simultaneamente, em dois lugares diferentes, o que passou como sendo um milagre.

Santo   Antônio  de  Pádua estava na Espanha, e, enquanto aí pregava, seu pai, que estava em Pádua, ia ao suplício, acusado de uma morte. Nesse momento, Santo Antônio aparece, demonstra a inocência do pai e revela o verdadeiro criminoso que, mais tarde, sofre o castigo. Foi constatado que, nesse momento, Santo Antônio não tinha deixado a Espanha.

Santo Alfonso tendo sido evocado e interrogado por nós sobre o fato acima, eis as respostas que deu:

1. Poderias nos dar a explicação desse fenômeno?

Sim; o homem quando está completamente desmaterializado pela sua virtude, e elevou sua alma a Deus, pode aparecer em dois lugares ao mesmo tempo, e eis como: o Espírito encarnado, sentindo o sono chegar, pode pedir a Deus para se transportar a um lugar qualquer. Seu Espírito, ou sua alma, como quereis chamá-lo, abandona então seu corpo, seguido de uma parte do seu perispírito, e deixa a matéria imunda num estado vizinho da morte. Disse vizinho da morte, porque permanece no corpo um laço que liga o perispírito e a alma à matéria, e esse laço não pode ser definido. O corpo aparece então no lugar pedido. Creio que isso é tudo o que desejais saber.

2. Isso não nos dá explicação quanto à visibilidade e à tangibilidade do perispírito.