O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VII 592

O   Espírito,   estando  desligado  da  matéria,   segundo  seu   grau de  elevação,  pode se tornar tangível à matéria.

3. O sono do corpo é indispensável para que o Espírito apareça em outros lugares?

A alma pode se dividir quando se sente transportada para um lugar diferente daquele onde se encontra o corpo. Pode acontecer que o corpo não durma, embora isso seja, muito raro, mas não estará jamais num estado perfeitamente normal, porém está sempre num estado mais ou menos extático.

Nota. A alma não se divide no sentido literal da palavra; ela se irradia para diferentes lados e pode, assim, se manifestar em vários pontos sem estar repartida; ocorre o mesmo que uma luz que pode se refletir simultaneamente em várias vidraças.

4. Estando um homem mergulhado no sono, enquanto seu Espírito aparece em outro lugar, que sucederia se fosse despertado subitamente?

Não sucederia nada, porque se alguém tivesse a intenção de despertá-lo, o Espírito reentraria no corpo, prevendo a intenção, já que o Espírito lê o pensamento.

Nota.  Uma   explicação inteiramente idêntica nos foi dada várias vezes   pelo  Espírito  de  pessoas mortas ou vivas. Santo Alfonso explica o fato da  dupla  presença, mas não dá a teoria da visibilidade e da tangibilidade.

120. Tácito reporta um fato análogo:

Durante os meses que Vespasiano passou em Alexandria   para   esperar  o  retorno   periódico dos ventos de verão e a estação  na  qual  o  mar  se   torna seguro, vários prodígios ocorreram, pelos quais se manifestaram o favor do céu e o interesse que os deuses pareciam tomar por esse príncipe...

Esses prodígios redobraram em Vespasiano o desejo de visitar a morada sagrada do deus, para consultá-lo a respeito do império. Ordenou que o templo fosse fechado a