O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO IX 610

dulidade e da covardia, do que fazerem mal. Aliás, figurai-vos bem que há Espíritos por toda a parte, e que em qualquer parte que estejais, tê-los-eis sem cessar ao vosso lado, mesmo nas casas mais pacíficas. Parecem, geralmente, freqüentar certas habitações apenas porque nelas encontram uma ocasião de manifestar sua presença.

13. Há um meio de expulsá-los?

Sim, e, o mais frequentemente, o que se faz para isso, os atrai ao invés de os distanciar. O melhor meio de afastar os maus Espíritos é atrair os bons. Atraí, pois, os bons Espíritos fazendo todo o bem possível, e os maus se irão; porque o bem e o mal são incompatíveis. Sede sempre bons, e não tereis senão bons Espíritos ao vosso lado.

Há, todavia, pessoas muito boas que são alvo dos tormentos dos maus Espíritos?

Se essas pessoas são realmente boas, pode ser uma prova para exercer sua paciência e excitá-las a serem ainda melhores; mas, crede bem, não são os que falam sem cessar da virtude os que mais a têm. Aqueles que possuem qualidades reais, geralmente, eles mesmos as ignoram ou delas não falam nunca.

14. O que se pode crer relativamente à eficácia do exorcismo para afastar os maus Espíritos dos lugares assombrados?

Tendes visto, freqüentemente, esse meio ser bem sucedido? Ao contrário, não tendes visto o barulho redobrar depois das cerimônias do exorcismo? É que eles se divertem por serem tomados pelo diabo.

Os Espíritos que não vêm com má intenção, podem também manifestar sua presença por ruídos, e mesmo em se tornando visíveis, mas não fazem jamais barulho incômodo. Geralmente, são Espíritos sofredores que podeis aliviar orando por eles; de outras vezes são Espíritos benevolentes que querem provar estarem perto de vós, ou, enfim, Espíritos levianos que brincam. Como aqueles que perturbam o repouso com o alvoroço são quase sempre Espíritos que se divertem, o melhor a fazer é rir-se deles; se cansarão vendo