O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO X 615

têm de sério senão a forma, empolada e enfática com ajuda da qual os Espíritos, mais presunçosos do que sábios, que as ditam, esperam iludir; mas esses Espíritos, não podendo suprir  o fundo que lhes falta, não poderiam sustentar seu papel  por  longo  tempo;  traem  cedo  seu lado fraco por pouco que suas comunicações tenham continuidade, ou quando  se  sabe empurrá-los para suas derradeiras fortalezas.

138. Os meios de comunicação são muito variados. Os Espíritos, agindo sobre os nossos órgãos e sobre os nossos sentidos, podem se manifestar à visão nas aparições, ao toque pelas impressões tangíveis , ocultas ou visíveis, à audição pelos ruídos, ao olfato pelos odores sem causa conhecida. Este último modo de manifestação, embora muito real, é sem contradita o mais incerto pelas numerosas causas que podem induzir em erro; também nós nela não nos deteremos. O que devemos examinar, com atenção, são os diversos meios de se obterem as comunicações, quer dizer, uma troca regular e continuada de pensamentos. Esses meios são: as pancadas, a palavra e a escrita. Nós os desenvolveremos em capítulos especiais.