O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XIV 640

5. Médiuns videntes

167. Os médiuns videntes  são  dotados  da faculdade de ver os Espíritos. Há os  que  gozam  dessa faculdade no estado normal, quando estão perfeitamente despertos, e dela conservam uma  lembrança  exata;  outros não a  têm   senão   no  estado  sonambúlico ou próximo do sonambulismo. Esta faculdade raramente é permanente e é, quase sempre, o efeito de uma crise momentânea e passageira.   Podemos   colocar   na   categoria   de médiuns videntes  todas  as  pessoas dotadas da segunda vista. A possibilidade  de  ver os Espíritos em sonho resulta, sem contradita,  de  uma espécie de mediunidade, mas não constitui, propriamente falando, os médiuns videntes. Explicamos esse fenômeno no capítulo VI, das Manifestações visuais.

O médium vidente acredita ver pelos olhos, como os dotados da segunda vista; mas, na realidade é a alma quem vê, e essa é a razão pela qual vêem tão bem com os olhos fechados como com os olhos abertos; de onde se segue que um cego pode ver os Espíritos como aquele que tem a vista intacta. Haveria sobre este último ponto um estudo interessante a fazer, e seria o de se saber se esta faculdade é mais freqüente entre os cegos. Os Espíritos que foram cegos nos disseram que, em sua vida, tinham pela alma a percepção de certos objetos, e que não estavam mergulhados numa obscuridade negra.

168. É preciso distinguir as aparições acidentais e espontâneas da faculdade propriamente dita de ver os Espíritos. As primeiras são freqüentes, sobretudo no momento da morte de pessoas que se amou ou conheceu, e que vêm advertir que não são mais deste mundo. Há numerosos exemplos de fatos deste gênero, sem falar das visões durante o sono. De outras vezes, são igualmente parentes ou amigos que, embora mortos desde mais ou menos longo tempo, aparecem, seja para advertirem de um perigo, seja para darem um conselho ou pedirem um serviço, O serviço que um Espírito  pode reclamar consiste, geralmente, no cumprimento  de uma coisa que não pôde fazer em sua vida, ou no  socorro das preces. Essas aparições são fatos isolados