O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XVI 667

mento é a coisa essencial, e vos deixa livre para dar-lhe a forma conveniente. Não ocorre o mesmo com idéias falsas e ilógicas que uma comunicação pode conter; são sempre um índice de inferioridade do Espírito que se manifesta."

Médiuns historiadores: aqueles que têm uma aptidão especial para o desenvolvimento histórico. Esta faculdade, como todas as outras, é independente dos conhecimentos do médium, porque se vêem pessoas sem instrução, e mesmo crianças, tratarem de assuntos bem acima de sua capacidade. Variedade rara de médiuns positivos.

Médiuns científicos:   não   dizemos   sábios, porque podem ser muito ignorantes; e, não obstante isso, são mais especialmente próprios para as comunicações relativas às ciências.

Médiuns  receitistas:  sua   especialidade  é   servir mais facilmente de intérprete dos Espíritos para as prescrições médicas. É preciso não confundi-los com os médiuns curadores, porque não fazem, absolutamente, senão   transmitir  o   pensamento   do    Espírito,  e   não  têm, por   eles  mesmos, nenhuma   influência.   Bastante   comuns.

Médiuns religiosos:   recebem, mais especialmente, comunicações de um caráter religioso, ou que tratam de questões de religião, não obstante suas crenças e seus hábitos.

Médiuns filósofos e moralistas: suas comunicações têm, geralmente, por objeto as questões de moral e de alta filosofia. Muito comuns para a moral.

"Todos esses matizes são variedades de aptidões de bons médiuns. Quanto aos que têm uma aptidão especial para certas comunicações científicas, as históricas, médicas ou outras, acima de sua capacidade intelectual, estejais persuadidos de que possuíram esses conhecimentos em uma outra existência, e que permaneceram neles em estado latente; fazem parte dos materiais cerebrais necessários ao Espírito que se manifesta; esses são os elementos que lhes facilitam o caminho para comunicar suas próprias idéias, porque esses médiuns são para ele instrumentos mais inteligentes e mais maleáveis do que o seria um bruto." – (ERASTO.)