O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XVII 674

FORMAÇÃO DOS MÉDIUNS

Desenvolvimento da mediunidade. – Mudança da caligrafia – Perda e suspensão da mediunidade.

DESENVOLVIMENTO DA MEDIUNIDADE

200. Ocupar-nos-emos especialmente aqui dos médiuns escreventes, porque esse gênero de mediunidade é o mais difundido, e de outra parte porque é, ao mesmo tempo, o mais simples, o mais cômodo, o que dá os mais satisfatórios e mais completos resultados; é também aquele que todo mundo ambiciona. Infelizmente, não há, até o presente, nenhum diagnóstico que possa indicar, mesmo aproximadamente, que se possui esta faculdade; os sinais físicos pelos quais certas pessoas acreditaram ver indícios, nada têm de certos. Ela se encontra nas crianças e nos velhos, entre os homens e as mulheres, quaisquer que sejam o temperamento, o estado de saúde, o grau do desenvolvimento intelectual e moral. Não há senão um meio para lhe constatar a existência, que é o de experimentar.

Pode-se obter a escrita, como vimos, por meio de cestas e pranchetas, ou diretamente pela mão; este último modo,  sendo   o  mais  fácil  e,  pode-se  dizer,  o único empregado hoje, é ao que nos empenhamos em dar preferência. O procedimento é o mais simples; consiste tão unicamente em   tomar  um lápis e um papel, e se colocar na posição de uma pessoa que escreve, sem outra preparação; mas,