O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXI 720

4. O acesso às reuniões sérias está interditado aos Espíritos inferiores?

Não, algumas vezes aí ficam, a fim de aproveitarem os ensinamentos que vos são dados; mas se calam como estouvados em assembléia de sábios.

232. Seria   um   erro  crer que é preciso ser médium para  atrair  a  si   os  seres  do mundo invisível. O espaço deles está povoado; têmo-los sem cessar ao nosso redor, ao nosso lado, nos vêem, nos observam, se misturam às nossas reuniões, nos seguem ou nos evitam segundo os atraiamos ou os repilamos. A faculdade medianímica nada é   para  isso;   não  é  senão um meio de comunicação. Depois do    que  vimos  sobre  causas  de   simpatia e de antipatia dos Espíritos, compreender-se-á facilmente que devemos  estar    cercados   daqueles que   têm   afinidade pelo   nosso  próprio   Espírito,   segundo   seja  elevado  ou degradado. Consideremos agora o estado moral do nosso globo,  e  se  compreenderá    qual   é o gênero de Espíritos que  deve dominar   entre  os   Espíritos errantes. Se tomarmos cada povo em    particular, poderemos julgar, pelo caráter dominante dos habitantes, por suas preocupações, seus sentimentos mais ou menos morais e humanitários, as ordens  de  Espíritos que aí de preferência com eles se unem.

Partindo desse princípio, suponhamos uma reunião de homens levianos, inconseqüentes, ocupados com seus prazeres;  quais seriam os Espíritos que aí se encontrariam de  preferência? Não serão, seguramente, os Espíritos superiores,  do   mesmo modo que os nossos sábios e os nossos   filósofos  não iriam aí passar seu tempo. Assim, todas as vezes  que  os   homens  se  reúnem, têm consigo uma  assembléia  oculta que simpatiza com as suas qualidades  ou com os seus caprichos, e isso abstração feita de todo pensamento de evocação. Admitamos agora que tenham a possibilidade de se comunicar com os seres do mundo   invisível por um intérprete, quer dizer, por um médium;  quais  serão  os   que  irão   responder ao seu apelo? Evidentemente,  aqueles  que  aí  estão,   prontos, e que  não procuram senão uma ocasião para se comunicarem. Se, em uma assembléia fútil, se chama um Espírito