O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXIV 746

CAPÍTULO XXIV

IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS

Provas possíveis de identidade. – Distinção dos bons e dos maus Espíritos. – Perguntas sobre a

natureza e a identidade dos Espíritos.

PROVAS POSSÍVEIS DE IDENTIDADE

255. A questão da identidade dos Espíritos é uma das mais controvertidas, mesmo entre os adeptos do Espiritismo; é que, com efeito, os Espíritos não nos trazem um ato de notoriedade, e sabe-se com que facilidade certos deles tomam nomes emprestados; assim, depois da obsessão, é uma das maiores dificuldades do Espiritismo prático; de resto, em muitos casos, a identidade absoluta é uma questão secundária e sem importância real.

A identidade do Espírito de personagens antigas é a mais difícil de se constatar, com freqüência mesmo impossível, e se reduz a uma apreciação puramente moral. Julgam-se os Espíritos, como os homens, pela sua linguagem; se um Espírito se apresenta sob o nome de Fénelon, por exemplo, e diga trivialidades e puerilidades, é bem certo que esse não pode ser ele; mas se não diz senão coisas dignas do caráter de Fénelon, e que este não desaprovaria, há, senão uma prova material, pelo menos toda a probabilidade moral de que deva ser ele. É neste caso, sobretudo, que a identidade real é uma questão acessória; do momento em que